Vanessa Paradis integrará o júri do 69º Festival de Cannes

cannes2

Hoje, o jornalista da rádio RTL Steven Bellery postou no twitter a notícia de que Vanessa fará parte do júri do Festival de Cannes 2016! E um pouco depois o site oficial do festival confirmou, veja todas as informações abaixo:

George Miller, realizador, produtor e argumentista australiano será o Presidente do Júri do 69º Festival de Cannes.

Em conformidade com a tradição internacional de Cannes, estará rodeado por oito personalidades do cinema mundial vindas do Irão, Dinamarca, Estados Unidos, Itália, França, Canadá e Hungria. Desta forma, quatro mulheres e quatro homens formarão o Júri que acompanhará George Miller. Terão de arbitrar os 21 filmes em Competição de modo a compor o Palmarés que será anunciado no palco durante a cerimônia de Encerramento de Domingo, dia 22 de Maio. A Palme d’or será projetada nessa noite na presença do Júri e da equipa do filme premiado.

O JÚRI:
George Miller – Presidente
(Diretor, Roteirista, Produtor – Austrália)
Arnaud Desplechin (diretor, roteirista – França)
Kirsten Dunst (Atriz – Estados Unidos)
Valeria Golino (Atriz, Diretor, Roteirista, Produtor – Itália)
Mads Mikkelsen (Ator – Dinamarca)
László NEMES (diretor, roteirista – Hungria)
Vanessa Paradis (Atriz, Cantora – França)
Katayoon Shahabi (Produtora – Irão)
Donald Sutherland (Ator – Canadá)

 

Arnaud Desplechin, realizador, argumentista (França)

Presente na Competição em Cannes desde a sua primeira longa-metragem, La Sentinelle, faz depois Comment je me suis disputé… (ma vie sexuelle) e revela toda uma geração de actores. Os seus intérpretes são recompensados com os maiores prémios, nomeadamente o Prémio do 61º Festival de Cannes para Catherine Deneuve em Um Conto de Natal. Em Fevereiro de 2016, Três Recordações da Minha Juventude recebe o César de Melhor Realizador. Arnaud Desplechin acabou de realizar com sucesso Père de August Strindberg na Comédie-Française.

Kirsten Dunst, actriz (Estados Unidos)

Revelada aos 11 anos em Entrevista com o Vampiro de Neil Jordan, para o qual foi nomeada para os Golden Globes, vemo-la depois em As Virgens Suicidas de Sofia Coppola, os Homem Aranha de Sam Raimi, O Despertar da Mente de Michel Gondry, Maria Antonieta de Sofia Coppola, Pela Estrada Fora de Walter Salles,Midnight Special de Jeff Nichols e Melancolia de Lars von Trier, para o qual recebeu o Prémio de Interpretação em Cannes em 2011. Nomeada para os Golden Globes pelo papel na série Fargo, difundida na FX, Kirsten Dunst estará brevemente em cartaz com Woodshock de Kate e Laura Mulleavy.

 

Valeria Golino, actriz, realizadora, argumentista e produtora (Itália)

Coroada desde o início da carreira pelo Prémio de interpretação em História de Amor de Francesco Maselli em Veneza, a sua carreira internacionalizou-se com Encontro de Irmãos de Barry Levinson (1988), Respiro de Emanuele Crialese (2002), Actrizes de Valeria Bruni Tedeschi (2007) e Capital Humano de Paolo Virzì (2013). Em 2013, realizou o primeiro filme, Mel, apresentado na Selecção Oficial no Certain Regard pelo qual recebeu o Prémio do Júri Ecuménico. Volta a receber o Prémio de Interpretação em Per Amor Vostro de Giuseppe M. Gaudino em Veneza e trabalha no próximo filme enquanto realizadora.

 

Mads Mikkelsen, actor (Dinamarca)

Revelado no cinema com a trilogia Pusher de Nicolas Winding Refn, impõe-se internacionalmente com o papel do vilão Le Chiffre em 007: Casino Royale (2006). Fez também After the Wedding (2006) de Susanne Bier, Um Caso Real de Nikolaj Arcel, The Hunt – A Caça de Thomas Vinterberg, que lhe valeu o Prémio de Interpretação Masculina em Cannes em 2012, ou ainda A Vingança de Michael Kohlhaas de Arnaud des Pallières, apresentado em Competição em 2013. Estará brevemente em cartaz com Doutor Estranho e Star Wars, Rogue One: A Star Wars Story.

 

László Nemes, realizador, argumentista (Hungria)

Nascido em Budapeste, László Nemes interessa-se por cinema desde tenra idade. Depois de ter estudado História, Relações Internacionais e Escrita, trabalhou como assistente, nomeadamente de Béla Tarr para o filme L’Homme de Londres. Em 2015, a sua primeira longa-metragem enquanto realizador, O Filho de Saul, é apresentada em Competição no Festival de Cannes, onde recebe o Grand Prix. É o primeiro realizador húngaro a receber o Golden Globe de Melhor Filme estrangeiro e o filme O Filho de Saul é o segundo filme húngaro a receber o Óscar de Melhor Filme Estrangeiro.

 

Vanessa Paradis, actriz, cantora (França)

Actriz e cantora famosa, Vanessa Paradis prossegue as duas carreiras encadeando em todo o mundo álbuns, concertos e filmagens. Vimo-la em La Fille sur le pont de Patrice Leconte (1999), O Quebra Corações de Pascal Chaumeil (2010), Café de Flore de Jean-Marc Vallée ou Quase Gigolo de John Turturro (2012). Na música, trabalhou nomeadamente com Serge Gainsbourg e Matthieu Chedid. O último álbum, “Love Songs”, fê-la receber uma Victoire de la Musique em 2014. 

Katayoon Shahabi, produtora (Irão)

Tendo trabalhado para a Fundação do Cinema Farabi, Katayoon Shahabi criou, em 1994, a Sheherazad Media International (SMI), a mais importante empresa privada de distribuição de filmes, documentários e co-produções a nível internacional e revela realizadores ainda hoje reconhecidos. Em 2012, lança a empresa Noori Pictures, permitindo que Tales de Rakhshan Bani-Etemad (2014) e Wednesday, May 9 (2015) fossem recompensados em Veneza, e que Nahid de Ida Panahandeh fosse premiado no Certain Regard em Cannes em 2015.

Donald Sutherland, actor (Canadá)

Actor respeitado, prolífico e polivalente, conta com mais de 150 filmes na sua carreira, dos quais clássicos como Doze Indomáveis Patifes de Robert Aldrich, M*A*S*H* de Robert Altman (Palme d’or 1970), Gente Vulgarde Robert Redford, 1900 de Bernardo Bertolucci, Klute d’Alan J. Pakula, Casanova de Federico Fellini, JFK de Oliver Stone ou ainda Orgulho e Preconceito de Joe Wright e o sucesso planetário dos Jogos da Fome onde incarna o Presidente Snow. Brevemente estará em cartaz com Milton’s Secret e Measure of a Man.

Lembrando que Lily-Rose irá apresentar seu primeiro filme francês – La Danseuse – em Cannes, e quem sabe teremos mãe e filha no tapete vermelho!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s