Tradução: The Sunday Times, Reino Unido (09/12/2018)

“Me ajudou terem me dito todos os dias que eu era uma porcaria. Sério, foi um ótimo serviço.”
Vanessa Paradis – Atriz, cantora e ex de Johnny Depp

Conheci Vanessa Paradis um pouco mais de uma década atrás, em torno do lançamento de seu álbum Divinidylle. Todo mundo queria ser ela naquela época. Eles queriam o cabelo dela — tão delicioso e moreno. E eles queriam sua vida — casas na França e na Califórnia e um relacionamento de longo prazo com Johnny Depp. Eu me lembro dela daquele tempo como sendo feliz, agradável e doce.

Ela é famosa pela maior parte de sua vida. Nascida em Saint-Maur-des-Fossés, uma comuna nos arredores de Paris, para boho de classe média. Foi seu tio, ator e produtor, que encorajou sua carreira como cantora. Ela apareceu em um show de talentos para crianças de sete anos. Aos 14 anos, teve um sucesso mundial com Joe le Taxi — um pequeno número picante, cantado inteiramente em francês. Eu me lembro de vê-la fazer isso no Top of the Pops; uma coisa minúscula com uma voz sedosa e feminina em um vestido preto ainda menor e apertado. Depois disso, ela se tornou atriz, ganhando um César (Oscar da França) aos 18 anos pelo seu filme de estreia, Noce Blanche. Ela namorou uma série de luminares criativos franceses, bem como o astro do rock Lenny Kravitz. Mas foi o relacionamento dela com Depp que realmente capturou o olhar do mundo.

Eles se reuniram em 1998. Eu lembro de entrevistar Depp uma vez e ele descrevendo o fato de ter sido atraído por ela como uma compulsão instantânea: “Você tem esse sentimento – eu não posso explicar o que era, mas eu tive quando conheci Vanessa. Eu a vi do outro lado da sala e pensei: “O que está acontecendo comigo?” Eu não tinha como saber como ela era ótima ou quão grande mãe ela seria. Lembro-me de pensar que a última coisa no mundo que eu queria era um relacionamento, mas era impossível escapar. Eu fui embora.”

Mais tarde, também recebi a versão dela dos acontecimentos: “O fato é que eu o amei antes de estar com ele, mas nos conhecemos”, ela me disse. “Nós nos conhecemos em seu clube [o Viper Room em Los Angeles] em 1993 e nós ficamos juntos em 1998. Lembro-me perfeitamente da primeira vez. Ele apenas apertou minha mão e eu pensei: “Ok, é isso” … Ele não parecia apenas bom, tudo estava bom. Ele era tão doce, tão diferente. Ele apenas parecia uma boa pessoa. Eu só sabia… não havia ninguém melhor. Eu preferiria estar sozinha do que estar com a pessoa errada. Eu estive com o errado por um tempo e eu nunca faria isso de novo… Você só tem que pular e ver se você fica de pé ou cai com o nariz.”

Não é nenhum segredo que ela ajudou a domar o menino selvagem de Hollywood. Ele parou de beber espíritos e ficou cheio de alegria quando sua filha, Lily-Rose, nasceu em 1999. Era, ele disse, “não apenas a maior coisa que já aconteceu, mas a única coisa que aconteceu. Ajudei a dar vida à minha filha e senti que ela me deu vida. ” Três anos depois, chegou um menino, Jack.

Seu relacionamento com Depp terminou em 2012 depois que ele conheceu a atriz Amber Heard em um set de filmagem. Depp rapidamente se casou com Heard, mas eles se divorciaram em 2017 depois que ela alegou que ele era violento com ela, o que ele nega.

Hoje, Paradis não tem lembrança de que nos conhecemos antes. Nós estamos em Paris. Por alguma razão, ela queria fazer a entrevista aqui, em um showroom de guitarra – apesar do fato de que nós dois estávamos em Los Angeles alguns dias antes. Então, aqui estou eu, há dez mil quilômetros de casa em uma sala sem janelas, cercada por guitarras Gibson.

Ela chega atrasada com um séquito e vai direto para cima sem me reconhecer. Há um vazio desconfortável sobre ela quando ela finalmente vem me encontrar. Ela está vestindo jeans skinny e ainda parece tão bom quanto quando era adolescente no vídeo de Joe le Taxi, apesar de seu rosto estar mais preocupado e seus cabelos mais finos.

Seu novo álbum, Les Sources, é muito bonito. Ela canta de uma forma francesa melancólica e ofegante que soa como se estivesse fazendo sexo. Talvez ela estivesse fazendo — ela escreveu o álbum com seu novo marido, o diretor / escritor / ator / faz tudo francês Samuel Benchetrit. Isso deve ter sido interessante, eu digo, apesar de realmente estar mais interessada em saber por que, aos 45 anos, ela decidiu se casar, já que ela morou com Depp por 14 anos e teve dois filhos, mas nunca se casou com ele. Ela tinha algo a provar depois que ele se casou com Heard?

Eu não pergunto isso. Em vez disso, eu educadamente pergunto o que o título de seu álbum, Les Sources, significa. “Você sabe como nós franceses somos”, ela responde. “Somos complicados. Uma palavra pode significar muitas coisas. A fonte pode ser uma nascente. Pode ser uma fonte de inspiração. ”

O álbum “está cheio de músicas que falam sobre amor, o essencial – amor e natureza e esperança. Nós não vivemos em um mundo de sonhos, mas podemos pegar o que é sonhador neste mundo.”

Ela e Benchetrit se apaixonaram durante a produção do álbum? “Nós já estávamos apaixonados. Eu já estava lá ”, diz ela.

Como Depp e Heard, eles se conheceram em um set de filmagem. Benchetrit foi o escritor e diretor da comédia francesa Chien, e Paradis “interpretou uma parte pequena, mas interessante, bonita”. Claro. Tipecasting óbvio.

Eles se casaram no meio da produção do álbum, mas ela está relutante em falar sobre isso. “Isso realmente não importa. O casamento não é o que importa ”, diz ela. “Não é da conta de ninguém além do meu e da dele.”

Parece estranho que ela esteja desconfortável em mencionar seu marido em uma entrevista para promover o álbum de canções de amor que eles fizeram juntos. Ainda assim, persevero. Deve ser ótimo que vocês não tenham que se separar se também trabalharem juntos, eu digo.

Ela olha para mim com desconfiança. “Bem, nós nos separamos porque o nosso trabalho nos faz viajar, mas tudo bem.”

Eu já estou exausta porque a entrevista não é realmente uma conversa. Ela parece estar lendo um teleprompter. Eu mudo de rumo. Aos 14 anos, quando teve seu grande sucesso, foi anunciada como uma “ninfeta provocante”. Ela se sentiu adulta nessa idade? “Não, eu me senti com 14. Como a maioria dos adolescentes, eu queria ser uma adulta. Eu queria ir mais rápido.”

Sua vida foi bastante traumática. Aos 15 anos, ela acordava com graffiti do lado de fora de seu prédio em Paris dizendo “Vanessa é uma prostituta”. Ela foi intimidada, gritaram com ela e até levou socos na rua. “Sim, foi difícil porque se tornou uma coisa cotidiana.”

Eram principalmente adolescentes? “Não, também havia caras. Eu acho que algumas pessoas realmente não me suportavam. Mas acho que alguns se juntaram e nem sabiam o que estavam fazendo. Foi como uma histeria. E eu tenho que dizer que agradeço por fazerem isso. Isso me ajudou a não ser cheia de mim mesma, sendo dito que eu era uma porcaria todos os dias. Realmente, foi um ótimo serviço. Isso me ajudou a ser mais forte e me concentrar nas coisas essenciais e não em mim mesmo”.

O que ela fez para inspirar tal ódio? “Eu cantei uma música. Eu estava superexposta no rádio, na TV. Eu estava em todo lugar. As pessoas não conseguiram me digerir.”

Eu me pergunto se ela se preocupa com sua filha, Lily-Rose, que atualmente está em cartazes em todos os lugares como o rosto da fragrância Chanel No 5 L’eau, e que, como sua mãe, começou sua carreira no cinema em uma idade jovem. De acordo com uma história, Paradis se desesperou com a indústria do cinema com seus produtores lascivos. “Eu nunca disse isso”, ela me corrige. “Estou muito feliz que ela esteja onde deveria estar. Ela é muito talentosa e faz ótimas escolhas sobre os filmes que ela faz. Ela é praticamente feita para o trabalho.”

Ela também canta? “Não profissionalmente.” Mas ela escreve músicas? “O que? Não! Eu não quero fazer uma entrevista sobre minha filha.” Eu estou apenas tentando esclarecer fatos, eu explico. “É só que você está se metendo em coisas pessoais.”

Bem, dificilmente. Em termos de coisas que eu gostaria de perguntar a Paradis sobre – como era a vida com Depp, como ela se sentiu quando ele se casou com Heard – perguntar se a filha dela escreve músicas parece ser uma linha de pesquisa bem inocente.

OK, vamos em frente, eu digo, e há uma pausa em que eu poderia ter assado uma torta. Uma de das pessoas de sua comitiva aparece e diz: “Precisamos manter a entrevista focada no álbum.” Eu desligo o gravador enquanto explico que preciso fazer algumas perguntas além do álbum, mas se isso não vai ser possível, então talvez eu deva ir.

Paradis se levanta e eu ligo meu gravador de volta. “Você está com um comportamento estranho”, ela me acusa. “Como se talvez você não quisesse estar aqui.”

Vamos começar de novo? “Não”, ela responde secamente, e então para sua comitiva: “Ela pode estar tendo um dia ruim. Eu não quero ser responsável por isso. É super agressiva. Ela quer ir e ela está apenas esperando para que nós a mandemos ir.”

Obviamente, eu realmente não quero ir, eu viajei 6.000 milhas para estar aqui. Mas estou desapontada por ela ser tão chata e fechada.

“Eu acho que ela está procurando por problemas e eu não estou passando por isso”, ela prossegue, antes de voltar sua atenção para mim. “Eu acho que você tem um problema.”

O relações públicas britânico intervém e tenta fazer com que sejamos civilizadas. Eu tento pacificar Paradis com a questão mais inofensiva relacionada a álbuns que eu posso imaginar. Ela faz algum treino vocal antes de entrar no estúdio?

“Sim, eu aqueço a voz e corro para o estúdio. É um processo tão empolgante.” Sim, claramente fascinante. Ela evita laticínios quando está cantando? “Ah não. Eu tenho a pior disciplina. Eu tento ter cuidado quando estou em turnê. Todo dia é um novo público e você tem que agradar as pessoas que vieram te ouvir ”.

Hmm, que pena que tais civilidades não se estendam a mim. A entrevista está indo claramente a lugar nenhum, então nós encerramos o dia. Eu saio, chocada com sua gigante soberba e com uma grande pergunta: o que aconteceu com aquela doce e feliz garota que conheci há uma década?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s