Prêmios

1988: MIDEM

Em 1988, durante a apresentação na premiação MIDEM, cantando Joe Le Taxi ela é vaiada pelo público, sendo humilhada em rede nacional, e no final, leva um prêmio pra casa, sendo aplaudida. Alguns anos depois, ela chega a comentar sobre aquela noite: “é estranho, aqueles que me vaiavam, hoje me aplaudem”. Vanessa e seu tio e ex-assessor, Didier Pain, comentaram que ela pensou em desistir de sua carreira naquela noite. Mas com muito apoio, inclusive de sua colega e cantora Guesch Patti, que estava presente na noite, que disse a ela “não desista agora, eu tenho certeza que as pessoas terão muitas surpresas vindas de você”, Vanessa seguiu em frente, porém se tornando uma adolescente mais fechada e tímida.

1990: Victoires de La Musique – Cantora do Ano

1990_02_03_017Em 1990 Vanessa ganha o Victoires de La Musique, por Cantora do Ano (ela já havia concorrido em 1988 e 89 por Revelação, mas não levou nenhum). Foi talvez o mais emocionante que Vanessa recebeu, após o incidente ocorrido no Midem. E em lágrimas, após receber o troféu, ela canta Marilyn & John ao vivo. Nessa mesma noite, ainda concorreu por videoclipe do ano com Mosquito, mas dessa vez não ganhou. Nessa noite, ela fez uma homenagem cantando La Javanaise abraçada com Serge Gainsbourg.

1990: Prix Romy Schneider

O prêmio Romy Schneider é dado anualmente desde 1984 a atriz, esperança do cinema francês e francófono. Colocado desde a sua criação, sob o patrocínio do Ministério da Cultura e da Comunicação. Ele leva em seu nome uma homenagem à atriz franco-alemã Romy Schneider. Vanessa foi a atriz mais jovem a receber  o prêmio desde o início dessa premiação, pelo filme Boda Branca.

1990: César – Atriz Mais Promissora

  Também por seu papel em Boda  Branca, Vanessa ganha o prêmio César de Atriz Mais Promissora, que é reconhecido como o Oscar francês. Após uma filmagem infernal, pois Vanessa teve problemas com o diretor, Jean-Claude Brisseau, que além de muito autoritário e ter dito que “filmar com Vanessa foi uma merda”, ele inclusive foi acusado de assédio por algumas atrizes, e a mãe de Vanessa, Corinne, também deu um testemunho acusando o diretor de ter assediado sua filha, ele foi condenado em 2007, acusado por dois estupros. O motivo de Vanessa não ter desistido do papel: “Mathilde era perfeita pra mim. Apesar dos problemas na gravação, eu descobri que amo atuar”. No final, todo o esforço pelo papel valeu à pena.

1991: Victoires de la Musique – Clip do ano

Em 1991 ganha o Victoires de La Musique por Clipe do Ano, com Tandem, dirigido por Jean-Bapsiste Mondino. Na noite, os apresentadores até fizeram uma brincadeira, pergunta se Vanessa iria chorar novamente, e mostrando lenços de papel para a cantora, mas ela ri e diz que dessa vez não.

2007: Ordre des Arts et des Lettres – Chevalier

00A Ordem das Artes e Letras (Ordre des Arts et des Lettres, em francês) é uma condecoração concedida pelo Ministério da Cultura da França que visa recompensar “as pessoas que se distinguem pela sua criação no domínio artístico ou literário ou pela sua contribuição ao desenvolvimento das artes e das letras na França e no mundo.” Vanessa foi nomeada chevalier (cavaleira). A entrega da medalha ocorreu em cerimônia privada com sua família, tendo sido entregue pela Ministra da Cultura e da Comunicação, Chris­tine Albanel.  Leia abaixo o discurso da Ministra:

“Cara Vanessa Paradis,

Estou muito contente de prestar homenagem a você hoje, cercado por todos aqueles que vos são próximos. Você é uma daqueles artistas que nós vimos crescer, nós seguimos a passo a passo sua carreira. E se você passa hoje a serenidade radiante da mulher da artista realizada, eu acredito que você será sempre um pouco, para todos nós, esta fada eterna da canção francesa, que apareceu em nossas telas no final dos anos oitenta, em um pullover rosa muito grande, para cantar Joe le taxi. Foi há apenas vinte anos. Ninguém esqueceu.

E ainda assim você levou em mil faces, andando sua figura da boneca para os topos da música e do cinema francês.
Você é aquela estudante frágil e perturbadora, dolorosamente apaixonada por seu professor em Noce blanche de Jean-Claude Brisseau.
Você é a musa de Gainsbourg, a quem você emprestou sua caneta para o seu álbum de Variações sobre o mesmo amor que você.
Você é o anjo gracioso que Jean-Paul Goude deu asas em um clipe para a Chanel, que se manteve em nossas memórias.

Você é o artista com uma voz quente, nascido para balançar, que encheu o Olympia com um álbum composto por Lenny Kravitz.
Você é essa adolescente que cresceu muito rápido em Elisa, de Jean Becker, ao lado de Gérard Depardieu e Clotilde Courau.
Esta meta-mulher, preto e branco na história poética de Patrice Leconte, La fille sur le pont.
Esta cantora country louca em Atomik Circus, com Benoît Poelvoorde e Jean-Pierre Marielle.
Você é a boneca do conto musical Le Soldat Rose, escrito por Louis Chedid.

Você é aquela cantora que tem misturado sua voz infantil, o timbre bem particular, um dos nossos maiores artistas, para raros momentos de emoção: Le tourbillon de la vie, com Jeanne Moreau no palco do Festival Cannes, em 1996, Mistral Gagnant com Maxime Le Forestier, para o concerto Enfoirés em 1998.
Você sempre soube se reunir em torno dos melhores talentos. É também seu amigo Matthieu Chedid que produziu o seu último álbum, Divinidylle. Thomas Fersen, Brigitte Fontaine e Alain Chamfort a acompanharam nesta aventura que já é um grande sucesso.

Boemia, mulher de circo, prostituída com um coração grande, e em breve “estará de passagem” fascinante e perigosa, no filme La Clef de Guillaume Nicloux. Você sempre manteve essa inocência e esse frescor que derrete o público desde o início. É com grande prazer e emoção sincera que eu presto homenagem hoje para a queridinha da música e do cinema francês.

Vanessa Paradis, em nome da República, nós a tornamos Cavaleira da Ordem das Artes e das Letras.”

2008: Victories de la Musique – Cantora do ano & Álbum do ano

Em 2008, devido ao grande hiatus em sua carreira, ela volta a concorrer no Victoires de la Musique, por Cantora do Ano e Álbum do Ano, pelo álbum Divinidylle, e leva os dois prêmios pra casa. Vanessa faz uma performance de L’incendie e uma homenagem à Salvador Dali, cantando Syracuse.

2009: Victoires de la Musique: DVD Musical do Ano
Em 2009, ela recebe o troféu de DVD Musical do Ano, por Divinidylle Tour no Victoires, porém não comparece a cerimônia.

2011: Victoires de la Musique: Clipe do Ano
Vanessa Paradis e Matthieu Chedid ganham juntos na categoria de Clip do Ano por La Seine, do filme Un Monstre à Paris. Vanessa não comparece no prêmio.

2011: Genie Awards: Melhor Atriz
Por seu papel no filme Café de Flore, Vanessa ganha como melhor atriz nessa premiação canadense. Era amplamente considerado pela mídia como o equivalente canadense ao Oscar. Ela não comparece à cerimônia.

2011: Prix Jutra: Melhor Atriz
Por seu papel no filme Café de Flore, Vanessa ganha como melhor atriz nessa premiação canadense. Ela não comparece à cerimônia.

2012: Swann D’Honneur

Em 2012 ocorreu o 26º Festival de Cinema Romântico  de France - 26th Cabourg Romantic Film FestivalCabourg, na França, no qual Vanessa foi promover seu último filme “Je ne me suis fait tout petit”. Na cerimônia de gala, ela  recebe o prêmio Swann D’Honneur, entregue pelas mãos da atriz Sophie Marceau, que Vanessa já declarou ser uma admiradora. O prêmio é uma homenagem dada a um artista pela sua carreira e prestígio.

2014: Victoires de la Musique: Cantora do Ano

Untitled 3Vanessa Paradis ganha com o álbum Love Songs o prêmio de Cantora do Ano. Ela faz uma performance da música La Chanson des Vieux Cons ao lado de seu compositor, Benjamin Biolay. O que mais repercutiu não foi o seu prêmio, mas o seu novo visual. Vanessa cortou os cabelos bem curtos para o filme “Rio, eu te amo” e apareceu totalmente diferente, surpreendendo a todos.

 

2016: L’ordre national de la Légion d’honneur – Chevalier
No primeiro dia do ano foram nomeados por decreto da presidência francesa os ganhadores do prêmio Légion d’honneur do Nouvel An, e Vanessa Paradis ganhou o título de chevalier (cavaleira). Napoleão criou o prêmio em 1802 para cidadãos com “mérito excepcional” civis ou militares prestados à nação. É um prêmio muito importante e foi publicado no Diário Oficial da França.

Anúncios

2 comentários sobre “Prêmios

  1. Adorei o seu site!!! Muito legal o seu trabalho e empanho! Sou “fã” da Vanessa desde 1998 (nunca dei bola pro Depp), conheci ela no meu livro de francês… passou o tempo e agora já não tenho mais tempo de ficar acompanhando, mas hoje fui dar uma olhada nas fofocas da internet e me surpreendi com esse site em português!! Fiquei feliz! Parabéns!

    • Ah que legal Paula, uma fã de tanto tempo assim, ainda mais brasileira :O e claro que entre a Van e o Depp, eu escolho a nossa Van kk
      Eu que fico feliz que tu gostou do site. Quero fazer o máximo pra deixar a Van conhecida por aqui, um pouquinho mais que seja, já seria de ótimo grado hahaha
      Obrigada pelo comentário :D

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s